Reflexões - 15/08/2017 -->
 
A felicidade...

411 acessos

     Bênção que todos nós buscamos, mesmo incompleta, a alcançamos através de momentos felizes. François-Nicholas-Madeleine; o Cardeal Morlot, nos diz: ‘Momentos podem ser efêmeros, mas devemos contribuir para que as futuras gerações encontrem um mundo em que a felicidade não seja palavra vã.’ Às vezes é confundida com certos prazeres e ilusões. Quando pensamos só em nós, em detrimento do coletivo, apenas vivenciamos alegrias imediatistas e não somos realmente felizes. Mario Quintana escreveu: ‘Quantas vezes a gente, em busca da ventura, Procede tal e qual o avozinho infeliz. Em vão, por toda parte, os óculos procura, Tendo-os na ponta do nariz!’ Ela está em aspectos bem próximos de nós, e não alhures. O monge budista Geshe Kelsang Gyatso afirma: ‘Nossos problemas se originam na tendência profundamente enraizada de nos apreciar mais que aos outros.’ Então devemos usar métodos simples, mas firmes e positivos para erradicar este equívoco e substituí-lo pelo sincero desejo de apreciar o lado bom e belo dos outros. Isso é uma das fontes da felicidade.

     Alguns passos para a felicidade:

1- falar menos e ouvir mais.

2 - ignorar menos e incentivar mais.

3 – criticar menos e elogiar mais.

4 – julgar menos e ajudar mais.

5 – emburrar menos e sorrir mais.

6 - atritar menos e brincar mais.

Desdobrando estes aspectos, com certeza a vida será menos triste e mais feliz. Evitemos maledicência, calúnia, fofoca, inveja, ódio, orgulho, egoísmo e outros atrasos de vida, agregando e aceitando as pessoas como elas são. Sejamos gentis e sinceros, orientando com sugestões edificantes.

Contemos histórias agradáveis e bonitas, espalhemos ideias positivas, amparemos e renovemos a esperança. Façamos aquela catarse que distribui luz, multiplica-se e reverte quadros infelizes.

Abracemos, cantemos, falemos, olhemos e unamo-nos mais, distribuindo por onde passarmos e para quem encontrarmos, o amor; bálsamo divino da vida. Não sejamos narcisistas e valorizemos também os outros. Georges Bernanos nos diz: ‘Saber encontrar a alegria na alegria dos outros, é o segredo da felicidade.’ Leon Tolstói orienta: ‘A alegria de fazer o bem é a única felicidade verdadeira.’ Arthur Schopenhauer afirma: ‘A nossa felicidade depende mais do que temos nas nossas cabeças, do que nos nossos bolsos.’ Érico Veríssimo enfatiza: ‘Felicidade é a certeza de que a nossa vida não está se passando inutilmente.’ Allan Kardec elucida: ‘A nossa felicidade será naturalmente proporcional em relação à felicidade que fizermos para os outros.’ E Léon Denis conclui: ‘Se pretendes auxiliar a alguém começa mostrando alegria.’ Apliquemos estas colocações e a pergunta de Jesus; O Mestre dos mestres: ‘Que fazeis de especial?’ Observemos quais aspectos estamos praticando. Somos úteis na busca da felicidade alheia? Desenvolvemos alguns dos valores mencionados? Então fazemos algo especial. Mas se for o contrário, precisamos repensar e reverter o quadro da nossa existência, tomando a decisão de irmos com força, fé e foco, rumo à nossa felicidade, que relaciona-se ao que fizermos para alegria dos outros.

     O Bodisatva tibetano Langri Tangpa diz que podemos transformar cada momento de nossa vida em um passo para a alegria, e dificuldades em experiências libertadoras. A mensagem ‘Alegria’, de Meimei/Chico Xavier, convida à reflexão: ‘Alegria é o cântico das horas com que Deus te afaga a passagem no mundo. Em toda parte, desabrocham flores por sorrisos da natureza e o vento penteia a cabeleira do campo com música de ninar. A água da fonte é carinho liquefeito no coração da terra e o próprio grão de areia, inundado de sol, é mensagem de alegria a falar-te do chão. Não permitas, assim, que a tua dificuldade se faça tristeza entorpecente nos outros. Ainda que tudo pareça conspirar contra a felicidade que esperas, ergue os olhos para a face risonha da vida que te rodeia e alimenta alegria por onde passes. Abençoa e auxilia sempre, mesmo por entre lágrimas. A rosa oferece perfume sobre a garra do espinho e a alvorada aguarda, generosa, que a noite cesse para renovar-se diariamente, em festa de amor e luz.’ Sejamos árvores de Deus, a florescer e frutificar felicidade.

     Conviver com nossos entes queridos: familiares e amizades legais, ler bons livros e assistir belos filmes, viajar, praticar esportes e/ou atividades artísticas, etc. Distribuindo sorrisos, olhares, palavras, vibrações, atitudes, pensamentos e sentimentos elevados, com certeza seremos e faremos os outros felizes. E para mim, retornar à atividade como articulista deste bonito, diversificado, sério e útil Site, é motivo de muita alegria.

     O caminho da felicidade está nitidamente delineado na questão 921 de O Livro dos Espíritos: ‘O homem é quase sempre o obreiro da sua própria infelicidade. Praticando a lei de Deus, de muitos males se livrará, proporcionando a si mesmo uma felicidade tão grande quanto comporte a sua existência.’ Por que deixar para amanhã o que já podemos realizar? O hoje é uma dádiva, por isso se chama presente. O futuro é uma edificação que depende de nossas atitudes.

A vida é composta de duas retas. Uma horizontal, no sentido de ampliarmos nossa ajuda a todos, da melhor forma possível. Uma vertical que nos coloca em relação direta com Deus. A segunda só funciona quando praticamos a primeira. Reiteramos com o pensamento de Madre Teresa de Calcutá: ‘Ser útil, respeitar, fazer o bem, unir, pacificar e amar, são caminhos que conduzem à tão sonhada felicidade.’ Plantinha muito delicada e que requer nosso esforço e dedicação, mas que não entra em portas fechadas. Precisamos abrir as portas da mente e do coração para praticá-la e vivenciá-la. É ação da nossa vontade, do interior para o exterior, podendo renovar a vida e mudar o mundo.

Carpe Diem!

Abraços...

Colunista
Ademir Fernandes
(Núcleo Cristão Espírita)
E-mail: adfesogp@gmail.com
Perfil no Facebook

(Para me adicionar, peço a gentileza de enviar uma mensagem, identificando-se)
Comentários:

Ademir Fernandes - Juiz de Fora - 30/08/2017
Bom dia, querida amiga Rosangela (Rô)! Obrigado pelo carinho. São essas demonstrações positivas que nos dão inspiração para escrevermos. Deus abençoe você e seus entes queridos. A sua amizade é muito importante para mim. Paz e saúde! Abraços...

Rosangela -  Benfica - 24/08/2017
Prezado Ademir, simplesmente perfeito! Eu aprecio demais seus textos! Parabéns! Estarei sempre aqui te visitando...  Abraços Rô.

Ademir Fernandes - Juiz de Fora - 22/08/2017
É com muita alegria e gratidão que recebo estes comentários tão incentivadores de vocês; minhas amizades queridas. São estas demonstrações de carinho e vibrações muito elevadas, que nos impulsionam a seguimos em frente, buscando sempre o melhor para oferecermos a vocês. Se gostaram deste meu artigo, eu já me sinto abençoado e retribuo com o desejo de bênçãos plenas na vida de vocês e seus entes queridos. Abraços, Sinesio, Evelise, Márcia e Jack Anderson. Paz e saúde! Carpe Diem! :D :D...

Sinesio Guimarães - R. Sto Antonio - 19/08/2017

Muito bom... Adorei!

Evelise de Almeida Castro - Centro - São João Nepomuceno - 18/08/2017
Como me fez bem ler sua mensagem! Texto maravilhoso! Parabéns, meu amigo! Obrigada pela oportunidade...

Marcia Bertolato - São Judas Tadeu - 17/08/2017
Maravilhoso texto! Parabéns!

Jack Anderson Lopez - Baltimore - 16/08/2017
Hello, my dear friend and brother Ademir! Congratulations! Li agora seu excelente artigo e vou compartilhá-la e o site. Gostei muito e vou repassar para amigos americanos que também entendem o Português. Adorei o site e você é muito bom nesta área literária. Precisa publicar seu livro, eu já te disse isso. Mais uma vez parabéns e que Deus te abençoe. Abraço.
  
   Comente!

___________________________________________________________________________________________________________
© direitos reservados desde 2008 -  benficanet.com - contato@benficanet.com